Xingu Vivo | “VERÁS QUE UM FILHO TEU NÃO FOGE À LUTA!”

[Afbepa]

NÃO À CRIMINALIZAÇÃO DO MOVIMENTO XINGU VIVO!

O Governo Federal e o Consórcio Norte Energia S/A – NESA, que respondem pela construção da usina hidrelétrica Belo Monte, nunca manifestaram argumentos ou métodos honestos para defender esse crime que estão cometendo contra a Amazônia e todas as vidas que nela habitam. Sempre usaram de mentiras, coação, chantagem, tentativa de cooptação e força bruta contra os indígenas, as comunidades ribeirinhas, as lideranças sociais, os estudantes e todos os ativistas que têm lutado em favor da Amazônia, pelo Rio Xingu vivo.

Neste momento, os olhos do mundo estão voltados para o Brasil. A opinião pública mundial acompanha o que ocorre, seja no Rio de Janeiro, na Rio+20 e na Cúpula dos Povos, seja em Altamira, onde se realizou o Xingu+23. Todos observam o que o país, e o partido que o governa fazem, em completa dissonância com o (falso) discurso de defensores do meio ambiente. Para tentar minimizar os impactos negativos que sofrem ao serem desmascarados perante o mundo, o Governo do Brasil e a NESA arquitetaram uma ardilosa trama objetivando CRIMINALIZAR o Movimento Xingu Vivo, formado por organizações, lideranças e lutadores sociais dos mais combativos e responsáveis e que confirmam, com sua prática cidadã, o nosso Hino Nacional quando diz “mas se ergues da justiça, a clava forte, verás que um filho teu não foge à luta!” Justiça, Vida e legítima Luta! Essas são as marcas do Xingu Vivo!

Um filho do Brasil não foge à luta e não assiste, passivamente, a mais brutal um capítulo de destruição da Amazônia, tantas vezes saqueada, explorada. Desde quando invadiu estas terras, a chamada civilização ocidental só trouxe doenças, morte, destruição. A história da Amazônia é uma história de devastação e violência comandada pelos latifundiários, e suas terras griladas, e pelos grandes projetos. O modelo de colonização da Amazônia sempre atendeu e atende aos interesses do capital, das mineradoras, empreiteiras, bancos, indústrias, agronegócio e nunca aos interesses dos índios, ribeirinhos, todos os povos da floresta, a Vida humana, animal, vegetal, que aqui habita. A Amazônia só é vista para o saque e os seres que aqui vivem têm sido os saqueados.

O verdadeiro crime quem está cometendo são os que, irresponsavelmente, devastam, poluem, destroem e tentam impedir o fluxo natural do Rio Xingu, e dos demais rios da Amazônia como o Tapajós, cujo licenciamento para construção de mais uma, das treze hidrelétricas, já está liberado e o EIA/RIMA elaborado e aprovado pelo próprio Ibama, sem que nem a licitação para a construção da obra tenha sido realizada. O verdadeiro crime cometem os que têm destruído a Vida na Amazônia. Esses, sim, deveriam estar sendo processados por um tribunal mundial em defesa do meio ambiente e da Vida.

Finalmente, lamentamos que toda essa capciosa trama esteja sendo orquestrada por um partido que, desde sua fundação até o ano de 2002 esteve à frente das mais legítimas lutas sociais, sindicais e ambientais em nosso país, cujos valorosos militantes sofreram, tantas vezes, a pecha da criminalização, mas que, a partir do momento em que assumiu o governo federal, esse partido abandonou e jogou na lama sua história de luta e suas convicções ideológicas para se transformar em um mero partido da ordem, tal qual os demais partidos que apenas tentam manter abafados os conflitos de classes, a exploração e as desigualdades sociais, garantindo, é claro, que os de cima, os ricos e poderosos sejam sempre os mais beneficiados. E é precisamente isso o que está ocorrendo aqui na Amazônia, em Altamira, no Rio Xingu, com a construção da criminosa usina hidrelétrica Belo Monte.

Nós, trabalhadores bancários e bancárias do Banco do Estado do Pará – Banpará, estamos atentos, ativos e solidários, e não aceitaremos, jamais, e repudiamos veementemente essa tentativa inadmissível de criminalização do Movimento Xingu Vivo.

DILMA E LULA, PAREM BELO MONTE, QUE É UM CRIME CONTRA A VIDA!

VIDA PARA A AMAZÔNIA É VIDA PARA O MUNDO!

XINGU VIVO PARA SEMPRE!

UNIDOS SOMOS FORTES!

Em União, AFBEPA – Associação de Funcionários do Banpará.
Foto: Maurício Matos

About these ads

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s