E o Xingu chegou ao senado – Nota do Xingu Vivo

Um Mandato em defesa do Xingu e dos rios da Amazônia

O Mandato da Senadora Marinor Brito, uma referência de luta pela ética na política no Brasil, fez da tribuna do senado federal uma trincheira em favor do povo brasileiro e em defesa dos povos, da floresta e dos rios da Amazônia.

Sua voz é a nossa voz. Seu posicionamento firme e sua luta em defesa do Xingu contribui imensamente para fortalecer a luta de resistência das populações tradicionais, indígenas e quilombolas da região que não aceitam a construção da Usina Hidrelétrica de Belo Monte.

Neste sentido, reafirmamos o nosso reconhecimento pela importância do seu mandato popular e ao mesmo tempo repudiamos a decisão suspeita do STF, em favor do Ficha Suja Jáder Barbalho. Esta decisão é um retrocesso e revolta não apenas o povo paraense, mas todos os brasileiros que já não suportam mais tanta corrupção e violações de direitos.

O Comitê Xingu Vivo e o Movimento Xingu Vivo para Sempre se solidarizam com a senadora Marinor Brito reiterando que a luta contra a corrupção e contra Belo Monte continuam. Esta decisão retrógrada não calará a sua voz, nem a nossa.

Belém, 16 de dezembro de 2011.
Comitê Xingu Vivo – Belém
Movimento Xingu Vivo para Sempre – Altamira

Anúncios

Uma resposta para “E o Xingu chegou ao senado – Nota do Xingu Vivo

  1. Gemte que pais é este! Vamossssssss! povo Brasileiro tem que lutar comtra isto,Pela defesa dos povos tradicionais e da Amazônia, Pare Belo “Morte”! afinal somos Brasileiros e Amazônia é de todos nossa e do mundooooooooooooooo!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s