Presbíteros | Solidariedade aos cidadãos de bem do Xingu

[Associação Nacional de Presbíteros do Brasil]

NOTA DE REPÚDIO À TENTATIVA DE CRIMINALIZAÇÃO DO MOVIMENTO SOCIAL DE ALTAMIRA

Chegam informações até esta entidade de que as manifestações contrárias à construção da hidrelétrica de Belo Monte, no rio Xingu vêem cada vez mais se intensificando.

Enquanto o mundo voltava sua atenção para o mega evento da Rio+20, algumas organizações e lideranças sociais que integram o MXVPS organizaram um evento na cidade de Altamira, denominado Xingu+23, que, segundo seus organizadores, reuniu cerca de 300 pessoas, entre atingidos pela obra e apoiadores de sua luta.

Após o fim da manifestação, algumas pessoas entraram em salas de escritório da Norte Energia e danificaram bens materiais. Com base nesse ato isolado a Polícia Civil de Altamira, incitada pelos construtores da obra, indiciou criminalmente diversas das lideranças sociais de Altamira, que nada tiveram a ver com esse incidente, acusando-as de roubo. O processo de perseguição continuou com o pedido de prisão preventiva destas pessoas no dia 26 de junho.

Em nota, o Xingu Vivo disse que a Polícia quer “criminalizar” o Movimento. Afirma que entre os suspeitos há um padre que abençoou o encontro Xingu+23, um pescador que teria tido a casa destruída pela obra e um documentarista que registrou o evento. O Presbítero do qual menciona a nota é o Padre Alírio Bervian, conforme nos comunicou um dos Padres da Prelazia do Xingu.

A Associação Nacional de Presbíteros do Brasil – ANPB entende que a ocorrência de um fato isolado não pode, em hipótese alguma, ser utilizado como pretexto para perseguir o movimento social da região e aqueles que se opõem à construção dessa polêmica usina. Várias das pessoas indiciadas por roubo notoriamente nada tiveram a ver com o fato ocorrido. Pelo contrário, exerceram seu direito de manifestação, de forma legítima, pacífica e em exercício de sua profissão, incluindo aí o Padre Alírio Bervian que rezou uma missa durante o ato e um cineasta que estava registrando o evento.

 A ANPB repudia a tentativa de se utilizar o aparto do Estado para silenciar os movimentos sociais e condena as formas de violência praticadas nesta situação. Tanto as que resultaram na danificação de instalações do Consórcio Construtor de Belo Monte, como aquelas praticadas contra os moradores das cidades de Altamira e Vitória do Xingu, os agricultores, indígenas e ribeirinhos da região, que sofrem com a forma autoritária pela qual o empreendimento vem sendo instalado ao arrepio do Estado Democrático de Direito.

Pe. José Maria da Silva Ribeiro
Presidente da Associação Nacional de Presbíteros do Brasil – ANPB
Anúncios

2 Respostas para “Presbíteros | Solidariedade aos cidadãos de bem do Xingu

  1. Parabéns pela iniciativa, precisamos que os defensores da Vida de fato se manifestem como gesto concreto de compromisso com o rebanho que parece sem pastor, mas que encontra nesta posição política e profético o sentimento de solidariedade… abraços

  2. Fico muito FELIZ e motivada de saber, que ainda temos PROFETAS em nossa Igreja, Homens e Mulheres que não tem medo de assumir sua posição a favora da vida, que não se intimidam com as ameaças e a ganância dos poderosos em nome de um progresso excludente e devastador.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s