Contra o jogo sujo, Edmilson segue liderando campanha para prefeitura de Belém

[Opinião/Ponto de Pauta]
Os principais partidos na disputa pela Prefeitura de Belém encomendaram pesquisas de opinião para avaliar como andam nestes últimos tempos o humor do eleitorado. A única publicada até então (Pesquisa Doxa Comunicação Integrada Ltda, registro no TSE nº PA-00029) e amplamente divulgada pelas redes sociais e mídias alternativas, confere ao candidato Edmilson Rodrigues o percentual de 47,6% dos votos. Sabe-se que outras aferições, confinadas aos bastidores da política, também apresentam resultados favoráveis ao psolista. Daí o silêncio sepulcral sobre o assunto por parte de seus adversários políticos.

Dirigentes do PSOL seguem otimistas com os resultados alcançados até agora e avaliam que a candidatura do deputado Edmilson Rodrigues reúne todas as condições de liquidar a fatura já no primeiro turno. Mas também sabem que o combate se desenvolve em tereno arenoso. A rigor, os esquemas para tentar detonar a candidatura de Edmilson, via disseminação de informações falsas, de estímulos à violência e outros artifícios pouco convencionais, já operam há algum tempo, auxiliados por “profissionais” contratados pelo “esquema sujo das quadrilhas políticas locais” sem, no entanto, alcançarem os resultados desejados a favor de seus adversários.

É nesse sentido que a legenda tem apostado todas as fichas na capacidade mobilizadora da militância que compõe a Frente Belém nas Mãos do Povo (PSOL/PCdoB/PSTU). De fato, a infantaria psolista tem se enfronhado nas áreas periféricas onde residem as camadas menos favorecidas com o objetivo de criar fortalezas, arregimentar apoiadores, compensar o menor tempo de exposição nos horários gratuitos de rádio e TV, e dissipar qualquer tipo de ataque que aponte em direção à candidatura de Edmilson.

As forças conservadoras acusam dificuldades neste enfrentamento, mesmo tendo superioridade econômica, midiática e controle das máquinas públicas. Por exemplo, em áreas da cidade consideradas “zonas perigosas” pela polícia e com alto incide de violência, apenas a candidatura de Edmilson tem conseguido chegar, levando um plano de ações voltados a atender demandas das populações excluídas de direitos sociais por parte do poder público.

Apesar dos ataques que vem sofrendo por parte dos “esquemas subterrâneos em curso”, o crescimento e consolidação da candidatura do PSOL é evidente. Como dizem os adversários conservadores, a febre vermelha do momento é difícil de ser controlada. Edmilson é lembrado pela ampla maioria do eleitorado, pelo conjunto de suas obras físicas e sociais, pelos programas exitosos dirigidos às camadas mais sofridas e pelos canais de participação popular assegurados em suas gestões quando foi prefeito de Belém.

As eleições prometem esquentar, mas a vontade do povo é soberana.

Foto: Elcimar Neves

Anúncios

4 Respostas para “Contra o jogo sujo, Edmilson segue liderando campanha para prefeitura de Belém

  1. Pingback: Contra o jogo sujo, Edmilson segue liderando campanha para prefeitura de Belém » Marinor Brito Vereadora·

  2. “A vontade do povo é soberana” assim como soberana é a Natureza. Icoaraci não esquece disso…

  3. jordy é cobra de asa sem pena…nao tem de deficientes de idosos de policia civil e nem pm…pq ele foi contra a gratuidade. para totas estas classe vito conha tb. e outros!!!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s