O fantasma de Junho e o governo Dilma: pais do futebol ou país?

[Silvio Kanner]

Silvio Kanner Silvio Kanner é bancário e presidente da Associação dos Empregados do Banco da Amazônia.

Silvio Kanner é bancário e presidente da Associação dos Empregados do Banco da Amazônia.

Tudo estava planejado para ser uma grande festa. O coroamento de mais quatro anos de domínio Petista. Uma festa popular e feliz com o Brasil no centro do mundo por algumas semanas quando o mundo poderia então perceber um novo “Brasil” pós Lula, mais igual, mais empregos, com programas sociais sólidos e com instituições democráticas que se não funcionam a plena capacidade, ao menos funcionam melhor que antes.

Economia de BRIC estável, popularidade presidencial elevada e um projeto de reeleição liquido e certo.  Mas planos exigem sacrifícios e sacrifícios muitas vezes geram fantasmas, aqueles que na batalha ficam pelo caminho, entregues ao inimigo pelo estado maior em nome do plano, da estratégia. É inescapável, todo estado maior tem os seus.

A governabilidade do primeiro mandato petista exigia medidas temerárias. Dialogar com o congresso numa linguagem compreensível o que o Olympus Petista, a despeito das justificativas internas, já dominava como sua principal ferramenta política: o dinheiro. Desbaratado o “sistema”, no sentido do capitão Nascimento, formou-se a primeira franja de fantasmas.

Num grau menor, a liderança do ex-futuro Rede Sustentabilidade também apresenta ares fantasmagóricos. O desgaste da posição pode ser facilmente solucionado sem uma alternativa viável de oposição, o TSE, nesse caso, tratou de solucionar esse possível problema.

A economia dá sinais de crise, estagnação, os juros voltam a subir, depois de uma intensa propaganda da própria presidente sobre o absurdo dos juros altos, as famílias endividadas, e novos atores individuais e coletivos se apresentam no cenário presidenciável.

Mas todos esses problemas e fantasmas são ainda cotidianos, relativamente administráveis. Assombrando o governo Dilma, inequivocamente está o fantasma de junho.  Lança incertezas ao centro da estratégia, pois como seria fácil de escrever antes de junho, o país da corrupção, das desigualdades, dos serviços públicos precários, dos privilégios políticos, e segue a lista, esquece todos esses problemas diante das suas duas grandes paixões: o carnaval e futebol. A copa resolveria tudo, num momento mágico de emulação e entusiasmo, mas junho está presente, precisamente para demonstrar que os brasileiros não pensam mais assim.

Os pesos pesados da classe trabalhadora brasileira (bancários, petroleiros, metalúrgicos, professores) parecem estar fora do páreo! Controlados ou por lideranças governistas ou habituadas a métodos ortodoxos de mobilização economicista, apresentam-se desconectados.

Não queremos mais o “somos pobres, nosso governo não trabalha para nós, mas somos um país tropical abençoado por deus”. O fantasma de junho ameaça a principal ideologia brasileira. Ideologia que foi apropriada em toda a sua dimensão pela estratégia Petista.  Não pensando em junho, mas em outubro. Não pensando no Hexacampeonato, mas quarto mandato. A idéia eixo desse plano ameaça evaporar.

Quando a idéia não convence, a coação em campo, para garantir a estabilidade da “democracia”. Na ineficácia da democracia nas campanhas midiáticas milionárias correm em seu auxílio a democracia da tropa de choque, vide as iniciativas de estabelecimento de legislações com claro conteúdo despótico.  Já vimos esse filme, copa e repressão já combinaram, Dilma estava de outro lado.

O espectro de junho, parafraseando Marx, ronda o Brasil, algo está para se decidir. Brasil, o país do futebol? ou o país que trata bem seu povo, colocando-o no centro das preocupações governamentais.

Silvio Kanner – Bancário – Presidente da Associação dos Empregados do Banco da Amazônia.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s