Liberdade para os indígenas Assurini

Assurini presos recebem visita de edmilson rodriguesAlertado por organizações que lutam em defesa dos indígenas e denunciam a prisão injusta de dois Assurini, o deputado Edmilson Rodrigues (PSOL) visitou e ouviu a versão do cacique Puraké Assuriní, de 78 anos, e de seu filho Oliveira Assurini, de 42 anos, presos no Presídio Estadual Metropolitano I (PEM I), há 27 dias, por suspeita de terem facilitado a retirada de madeira da reserva onde vivem. Os indígenas negam a acusação. Um pedido de habeas corpus já foi realizado pela procuradoria-geral da FUNAI. Segundo representantes da entidade, um dos aspectos mais absurdos da prisão é que a denúncia inicial sobre o desmatamento feito por madeireiros na reserva de Trocará foi feita pelo próprio cacique e seus filhos.

Diversas entidades já se mobilizam em solidariedade aos indígenas e pedem uma solução imediata para o caso. Desconfia-se que houve fraude processual para incriminar o cacique e livrar os verdadeiros criminosos.

Edmilson prestou solidariedade ao povo Assurini, cujas terras foram impactadas pela construção da usina hidrelétrica de Tucuruí há mais de 30 anos e, até hoje, nunca foram indenizados. Causou estranheza ao deputado que os donos das grandes madeireiras responsáveis pela extração da madeira não tenham sido presos. Edmilson se comprometeu a interceder junto à desembargadora responsável pelo caso, em Brasília, para que os dois indígenas respondam ao processo em liberdade.

Fonte: Mandato do deputado Edmilson Rodrigues (PSOL)

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s